“Se alguém lhe bloquear a porta, não gaste energia com o confronto.

Procure as janelas.”

– Augusto Cury

Resiliência pela física: ‘’Propriedade que alguns corpos apresentam de retornar à forma original após terem sido submetidos a uma deformação elástica.’’ Na vida não é muito diferente. Resiliência é a capacidade que temos de levantar depois de algum ‘’problema’’, é a forma como escolhemos reagir a cada experiência que passa.

Desafios, adversidades, dias tristes e expectativas não supridas fazem parte da vida. Mas como você se sente e o que faz depois de alguma dessas situações? O que difere uma pessoa da outra é exatamente a forma como cada uma age e sente diante de certas circunstâncias. Algumas pessoas são resistentes e outras não.

Se você quer ter sucesso e alcançar algum objetivo, o que não pode faltar é RESILIÊNCIA.  Essa força e resistência estão diretamente relacionadas à capacidade de aprender com os erros e de continuar o processo de crescimento pessoal.

É a energia do recomeço!

Ser resiliente é ter equilíbrio das suas emoções, aceitando o estresse, a tristeza ou a raiva sem se vitimizar, sem achar que está tudo perdido e que o mundo está contra você. Claro que você irá sentir as consequências no momento presente, mas o que você pode fazer a partir daqui? Como você vai reagir?

Para a maioria das pessoas será preciso errar algumas vezes antes de acertar, até porque não existe receita pronta de bolo pra nada. O que eu estou dizendo é que a forma como você lida com as suas emoções pode mudar tudo. Como por exemplo, você pode focar nos aprendizados ao invés da falta.

Você escolhe se quer ter uma interpretação negativa e sofrida sobre um evento, ou uma interpretação ativa, na qual você minimiza a falta e percebe que pode se responsabilizar por ela e continuar no processo, porém agindo diferente.

Resiliência pode ser aprendida!

Pense nessa situação: Você começou uma nova dieta, está empolgado(a) com seus novos hábitos alimentares, se matriculou na academia e está há 7 dias seguindo tudo à risca, pois se comprometeu a cuidar mais da sua saúde e a emagrecer.

Contudo bastou chegar o final de semana e você foi surpreendido com várias comidas gostosas e nada saudáveis. Além disso, dormiu até mais tarde e acabou não indo se exercitar como havia planejado. E pra fechar esses ‘’deslizes’’, você perdeu o horário na segunda feira e não foi para academia como de costume. Diante dessa situação, segue dois exemplos sobre a interpretação negativa e ativa:

  • Talvez fique extremamente desanimado(a), se culpando sobre o que já aconteceu, achando que não é capaz de continuar, que essa vida saudável não é pra você e tudo que construiu nesses dias foram por água abaixo.

OU

  • Você pode pensar que mesmo depois desses ‘’deslizes’’, está tudo bem! Pode simplesmente voltar à dieta, criar alguma estratégia para não perder o horário e reorganizar sua agenda para conseguir seguindo o que se comprometeu a fazer e ser.

RESUMINDO: Podemos simplesmente controlar o que é possível, que são os seus pensamentos. Temos poder de decisão para recomeçar e buscar o entendimento de que nada precisa ser tão radical, pois está tudo bem sair um pouco da rotina aos finais de semana. Qualquer coisa que queira pode ser construída aos poucos, na maior parte dos seus dias.

Esse exemplo é bem simples, foi apenas para ilustrar o conceito de ser RESILIENTE no dia-a-dia. Ser resiliente é um treino a ser desenvolvido, é um treino que você pode começar agora. Foque apenas naquilo que no fundo você sabe que irá te trazer bem-estar. Se pergunte sempre:

  • Qual parcela da situação que tenho responsabilidade?
  • Tenha claro seus objetivos e seja flexível com o seu próprio ser;
  • Não permita que um deslize ou problema cause danos à sua vida inteira;
  • Use a sua energia para pensar nas soluções e não no passado.

Para finalizar, conheça suas emoções, observe o que quer dizer cada uma delas, aceite todas e busque se transformar sempre!

Com amor e gratidão,